Na última semana, o público norte-americano teve um “gostinho” de como seria uma disputa presidencial entre Bernie Sanders, o socialista…

Trump X Sanders: eleição nos Estados Unidos marca acirramento entre esquerda e direita

Trump X Sanders: eleição nos Estados Unidos marca acirramento entre esquerda e direitaNa última semana, o público norte-americano teve um “gostinho” de como seria uma disputa presidencial entre Bernie Sanders, o socialista…


Trump X Sanders: eleição nos Estados Unidos marca acirramento entre esquerda e direita

Briga entre apoiadores de Trump e manifestantes de esquerda | Foto: Associated Press

Na última semana, o público norte-americano teve um “gostinho” de como seria uma disputa presidencial entre Bernie Sanders, o socialista democrata, e Donald Trump, o republicano milionário. Manifestantes invadiram o local onde Trump discursaria, e foram agredidos por apoiadores do pré-candidato republicano. O clima esquentou nos Estados Unidos.

Independente da grande vitória da pré-candidata Hillary Clinton nesta terça-feira, em estados como Flórida e Ohio, o foco e atenção de boa parte da população – e principalmente dos mais jovens – é no senador Bernie Sanders. Apesar de pertencer e disputar a corrida presidencial pelo Partido Democrata, o velho senhor do estado de Vermont se considera independente, e melhor: um socialista democrata.

Por mais que esse termo seja assunto pra muito debate, um importante sinal de descontentamento social o fez ainda mais relevante em um país onde qualquer tentativa de “socialismo” foi rechaçada pela grande maioria da população, através de décadas de propaganda anti-comunismo durante a Guerra Fria.

Uma geração mais nova, que nunca presenciou o conflito ideológico entre Estados Unidos e União Soviética, parece ter os braços abertos para uma possível ideologia que torne em realidade a possibilidade de cursar uma universidade pública e não se preocupar posteriormente com divídas que durariam décadas para serem pagas. Ou com um sistema de saúde universal e de acesso amplo, totalmente gratuito. Parecem satisfeitos com a ideia dos mais ricos, aqueles representados por Wall Street, pagarem uma taxa de impostos muito mais alta do que a classe média e a mais pobre.

Por outro lado, renasce a figura populista e xenófoba nos Estados Unidos: é o bilionário Donald Trump, favorito pré-candidato republicano. Assim como Hillary, Trump venceu em estados importantes nesta terça-feira. Mas diferente de Clinton, ele consegue repetir o mesmo fenômeno representado na campanha de Sanders: atrair público, levar a classe trabalhadora para o debate político – por mais lastimável que seja.

É importante destacar: o eleitorado de Trump não é o homem branco rico. Pelo menos não apenas.

Sim, são homens brancos, mas da classe trabalhadora. Insatisfeitos por não conseguirem ter acesso ao chamado “sonho americano”, onde depois de muito trabalho vem a recompensa. Culpam os imigrantes e religiões diferentes como fatores principais da crise social que vive seu país.

Do lado de Sanders, a culpa parece ser mais direcionada para um motivo bem específico: os mais ricos, Wall Street. Mas não só eles, como também os políticos de ambos os partidos que se deixam levar pela ganância dos banqueiros e empresários, aceitando super doações para campanha política, como é o caso de sua rival pela nomeação do Partido Democrata, a ex-primeira dama Hillary Clinton.

E diante desse acirramento, faltava apenas o conflito entre as duas bases de apoio. E isso aconteceu.

O bilionário discursaria em Chicago, neste dia 11. Milhares de republicanos pró-Trump aguardavam seu discurso, uma verdadeira apresentação.

Do lado de fora, outros milhares de manifestantes protestavam contra Trump e seu posicionamento político, muitas vezes considerado xenófobo e racista. O caos se instalou.

Partidários de Sanders entraram no local onde Trump discursaria. Com faixas e gritos de guerra, conseguiram incomodar os emocionalmente fragilizados apoiadores do bilionário. Tapas, xingamentos, agressões. Pessoas feridas.

Temendo uma possível revolta e guerra entre os dois grupos, Trump decidiu por cancelar o discurso que faria no local. Seus apoiadores não gostaram nada disso. Mais conflito.

O mais interessante, na realidade, ocorreu depois.

Trump culpou a campanha de Sanders de “infiltrar” pessoas para boicotar seu comício em Chicago. Disse que o senador de Vermont precisava “controlar sua própria gente”. E em mais uma atitude incontrolável, disse que pagaria do próprio bolso a assistência jurídica de algum apoiador de sua campanha que agredisse algum militante de Sanders.

Sim. O favorito do Partido Republicano disse que apoiaria juridicamente com o próprio bolso um agressor.

Em entrevista a CNN, Sanders respondeu Trump: “Eu odeio dizer isso, mas… Donald Trump é um mentiroso patológico”, seguido de aplausos da plateia.

Esse conflito direto entre apoiadores de Sanders e Trump, além dos próprios, demonstra um acirramento ideológico nos Estados Unidos, algo que não se via recentemente.

Um país que nas últimas duas décadas viveu com a teoria do “centro-esquerda e centro-direita”, parece ter se cansado da política tradicional de ambos os partidos, e enxergado em figuras como Sanders e Trump a solução para a crise social e econômica que enfrenta os Estados Unidos.

Por mais que Sanders represente, na realidade, um político social-democrata inspirado em políticas de bem-estar social, trata-se de algo radical nos Estados Unidos, que não convive com essas ideias desde 1930 com o “New Deal”.

Já Trump, não é preciso dizer nada. Suas promessas de campanha e seu próprio discurso já demonstram o quão preocupante e radical seria uma vitória sua na Casa Branca. Porém, mais preocupante ainda pode ser a atuação de seus apoiadores daqui pra frente, com o acirramento entre ambos os grupos. Imaginem uma eleição para presidência, com ambos sendo escolhidos por seus respectivos partidos?

Ainda é cedo para afirmar. Mas essa pode ser a eleição mais decisiva das últimas décadas para os Estados Unidos.

By Democratize on March 16, 2016.

Exported from Medium on September 23, 2016.

Posts Relacionados

On Top
error: Para reproduzir o conteúdo do Democratize, entre em contato pelo formulário.
%d blogueiros gostam disto: