Foto: Gabriel Soares/Democratize

Seja sua própria heroína em 2017

A única coisa de que você precisa ser salva é da ideia de que você precisa ser salva por alguém.

Que nesse ano de 2017, você mostre toda a sua força, coragem e resiliência ao mundo. Vença as suas próprias batalhas. Não tenha medo do que as pessoas possam falar ao seu respeito.

Não tenha medo de mudar de opinião, só os fortes são capazes de mudar. Os fracos preferem permanecer com uma opinião errônea ao admitir um erro. Tire de si todo o tipo de preconceito. Se ame e ame em dobro o próximo! Em hipótese alguma deixe alguém dizer que você não é capaz!

Tenha como exemplo de herói a pessoa que realmente te ama e luta suas lutas, sempre estando ao seu lado. No meu caso minha mãe é a maior super-heroína que vai existir na minha vida. Se inspire em mulheres reais, assim como eu me inspiro na mulher que minha mãe é.

Pare de olhar para mulheres que são criadas segundo uma mídia machista como exemplos de vida. Uma mulher que não é ensinada a não lutar e defender suas causas não deve ser exemplo para ninguém. Não queira ser uma “bela, recatada e do lar”, mas queira ser uma “bela, audaciosa e guerreira”.

E se te chamarem de louca no meio da luta? Junte sua “loucura” com a sua coragem e vá. Mas não deixe sua luta morrer baseando-se na opinião de quem não te conhece e mesmo assim te julga. Seja aquela mulher que aprende com o tempo e não tenha medo de errar quantas vezes for preciso. Aprenda a amar a sua vida como ela é, mas sempre lute por dias melhores.

E se você se sentir derrotada? Recomece ao meio de toda “derrota” e caos. Nenhuma batalha é vencida de primeira. Jamais se permita ser refém do fracasso, mas seja refém da persistência e da coragem. Lembre-se sempre que as mulheres donas de si, a uns dão medo e a outros vontades, e isso não é algo que você possa controlar.

Renuncie as palavras e pensamentos negativos e mostre ao mundo o seu valor real, e não os seus valores que são rotulados por estranhos. E se você estiver esperando que alguém te salve no meio da luta, provavelmente será salva por outra mulher que também luta!

Que nesse ano de 2017 possamos aprender que mulheres não devem ser criadas para serem inimigas de outras mulheres, e sim companheiras de luta.

Lute como uma mulher!♀

Posts Relacionados

On Top
error: Para reproduzir o conteúdo do Democratize, entre em contato pelo formulário.
%d blogueiros gostam disto: