Segundo o jornalista Paulo Henrique Amorim, do blog Conversa Afiada, uma das saídas para evitar o impeachment da presidenta Dilma Rousseff…

Segundo jornalista petista, plano de Dilma para conter Temer pode ser novas eleições

Segundo jornalista petista, plano de Dilma para conter Temer pode ser novas eleiçõesSegundo o jornalista Paulo Henrique Amorim, do blog Conversa Afiada, uma das saídas para evitar o impeachment da presidenta Dilma Rousseff…


Segundo jornalista petista, plano de Dilma para conter Temer pode ser novas eleições

Foto: Roberto Stuckert Filho

Segundo o jornalista Paulo Henrique Amorim, do blog Conversa Afiada, uma das saídas para evitar o impeachment da presidenta Dilma Rousseff é a PEC por novas eleições gerais, com adesão popular nas ruas. A tese já estaria sendo debatida no Planalto, e é defendida por quadros de esquerda do PSOL, PSTU e Rede.

“Novas eleições é golpe”.

A afirmação acima tem sido dita por militantes petistas desde que a ex-presidenciável pelo PSOL, Luciana Genro, passou a defender novas eleições gerais, no final de 2015.

De lá pra cá, uma avalanche de novos acontecimentos surgiram no cenário político brasileiro, e talvez o próprio Partido dos Trabalhadores e o governo de Dilma Rousseff tenha mudado de ideia.

Segundo o jornalista Paulo Henrique Amorim, da TV Record e do blog Conversa Afiada, o recall entraria como possibilidade para o governo se livrar do impeachment, caso a Câmara e o Senado sinalizem a saída da presidenta do Planalto.

A Emenda Constitucional seria enviada pela própria presidenta ao Congresso, e a partir dai a tarefa de cobrar a sua aprovação teria de vir das ruas — com movimentos sociais e sindicais, realizando manifestações populares até que o Congresso aceite a PEC. Neste caso, não só a chapa Dilma/Temer sairia do Planalto — como é a vontade da ex-presidenciável pela Rede, Marina Silva — como também os próprios parlamentares, que perderiam suas cadeiras, sendo colocadas a voto novamente ainda em 2016.

Para o dia 1 de abril, movimentos sindicais e estudantis preparam uma mobilização nacional contra o governo Dilma e contra os setores de direita que pedem o impeachment. Para alguns deles, como a central sindical CSP Conlutas, a única alternativa viável seriam novas eleições gerais. Esse posicionamento ainda é defendido por setores do PSOL, como a própria Luciana Genro, além do PSTU.

Com o avanço da votação pelo impeachment no Congresso, talvez essa seja a única alternativa para o governo Dilma evitar a perda “de apenas um lado”, levando junto um Congresso que também tem sido alvo da Operação Lava Jato — contando com o presidente da Câmara e do Senado como investigados pela Polícia Federal, ambos do PMDB (Eduardo Cunha e Renan Calheiros).

By Democratize on March 29, 2016.

Exported from Medium on September 23, 2016.

Posts Relacionados

On Top
error: Para reproduzir o conteúdo do Democratize, entre em contato pelo formulário.
%d blogueiros gostam disto: