Apesar de não ter se envolvido diretamente no ‘caso Feliciano’, sua equipe se manteve detalhadamente relacionada com as etapas citadas pela…

Qual o suposto envolvimento de Celso Russomanno no ‘caso Feliciano’

Qual o suposto envolvimento de Celso Russomanno no ‘caso Feliciano’Apesar de não ter se envolvido diretamente no ‘caso Feliciano’, sua equipe se manteve detalhadamente relacionada com as etapas citadas pela…


Qual o suposto envolvimento de Celso Russomanno no ‘caso Feliciano’

Foto: Reprodução/Google

Apesar de não ter se envolvido diretamente no ‘caso Feliciano’, sua equipe se manteve detalhadamente relacionada com as etapas citadas pela jornalista Patrícia Lelis, que foi supostamente abusada sexualmente e agredida pelo deputado do PSC. Mas até onde vai o provável envolvimento de Russomanno no caso, e qual o motivo de tanto interesse?


Por Francisco Toledo

Certas coisas são perigosas demais para investigar.

Esta é uma delas.

Por isso, reunimos as já publicadas informações sobre o envolvimento do staff de Celso Russomanno no ‘caso Feliciano’. Diante do material, articulamos suposições, nos baseando no material encontrado e nas informações adicionais, que recebemos através de fontes.

Para quem esteve em outro mundo na última semana, é bom lembrar que o deputado federal Marco Feliciano (PSC) foi acusado por uma jovem de seu partido, a jornalista Patrícia Lelis, de tentativa de estupro e agressão física. Inicialmente, apenas a Coluna da Esplanada do UOL tratou sobre o assunto. De lá pra cá, a jovem passou por uma verdadeira jornada de cinema, com possível sequestro e ameaças por parte da direção do partido, encabeçado pelo ex-presidenciável Pastor Everaldo.

Conseguimos através de seu amigo, Thiago Vanzeler, o áudio completo de uma conversa entre ela e Talma Bauer, principal assessor de Feliciano. Inicialmente, o UOL já havia divulgado um trecho da conversa — mas não publicou na íntegra. Na parte publicada pelo Democratize, fica claro que o deputado do PSC havia de fato abusado sexualmente de Patrícia, e não mais apenas tentado. No trecho, Bauer diz: “Isso morreu aqui”.

No final, Patrícia foi com sua mãe para uma delegacia em São Paulo, denunciou Bauer por sequestro, e detalhou sobre o caso de estupro envolvendo Marco Feliciano.

Mas uma fator decisivo em torno dessa “novela” passou despercebido: o envolvimento direto de assessores pessoais de Celso Russomanno, deputado federal pelo PRB e agora candidato do partido para a prefeitura da cidade de São Paulo.

Boletim de Ocorrência de Patrícia foi feito com a presença de Emerson Biazon

É o caso de Emerson Biazon.

Desde o começo das investigações pela Coluna Esplanada, o nome de Emerson aparece por diversas vezes ao lado de Patrícia e de Bauer.

O problema é que Emerson não é do PSC — e sim do PRB, onde afirma trabalhar como “Relações Públicas” do partido, principalmente ao lado de figuras importantes da sigla, como o próprio Celso Russomanno.

Em seu Instagram, o RP aparece se vangloriando em diversos eventos realizados pelo partido, com fotos ao lado do deputado Russomanno, onde diz em uma das legendas: “Esse é amigo e parceiro”.

Reprodução/Instagram

Porém, longe de qualquer tarefa do PRB, Emerson apareceu por diversas vezes no ‘caso Feliciano’ protagonizando momentos decisivos e até agora questionáveis.

Por exemplo:

Por que Emerson viajou a Brasília especialmente para ver Patrícia e a orientou a não fazer o B.O. no dia 28 de julho?; Foi Emerson que levou para a polícia em São Paulo uma grande mala com R$20 mil que teria sido dado por Talma Bauer para silenciar a jovem — porém, segundo fontes confiáveis, o tamanho da mala em posse de Emerson era muito maior, portanto, poderia ter sido negociado um valor ainda mais alto; A quantia negociada de R$20 mil ainda é motivo de questionamentos: Bauer diz que fechara um acordo com Emerson pelo silêncio de Patrícia, que nega a acusação e diz não ter autorizado Emerson a pegar o dinheiro, tendo então o assessor do PRB negociado o valor sem o consentimento da jornalista.

Emerson esteve em um encontro com Patrícia e o jornalista do UOL, em Brasília, antes do caso ser amplamente divulgado. Na época, o assessor do PRB questionou o jornalista: “Quanto vale uma matéria dessa?”, disse. O colunista do UOL respondeu: “Quando você está ganhando de alguém em São Paulo só para vir aqui calar a boca dessa menina?”.

Foi Emerson que pagou as passagens de Patrícia para São Paulo, no dia 30 de julho.

A verdade é que o assessor de Russomanno aparece diversas vezes no Boletim de Ocorrência feito por Patrícia na delegacia em São Paulo, na última sexta-feira.

Mas qual o interesse repentino pelo caso?

Patrícia havia dito que viajou para São Paulo, inicialmente, com o objetivo de fazer uma entrevista para um cargo em uma emissora de televisão.

Isso abre, também, várias hipóteses. O PRB, partido de Emerson e Russomanno, é controlado em sua maioria por membros e lideranças da Igreja Universal do Reino de Deus, que por sua vez, é detendora da Rede Record de Televisão, com sede em São Paulo.

A jornalista não cita em momento algum o nome da emissora e qual cargo para o qual ela teria feito a entrevista — muito menos quem a recomendou para o trabalho. Porém, no Boletim de Ocorrência, fica claro que a viagem foi feita ao lado de Emerson, que poderia ter sido o responsável pelo convite da entrevista de emprego.

Ainda não se sabe, porém, se a oferta de trabalho faz parte ou não das mil maneiras encontradas para silenciar a jovem sobre o caso envolvendo o deputado Marco Feliciano.

Da mesma forma, não se sabe o motivo por trás da investida do PRB em “salvar” o mandato do deputado do PSC; ou se foi, de fato, uma ação solitária de Emerson para lucrar com o caso.

A única verdade é a complexidade dos fatos até o momento.

Apesar de existir um grande espaço para investigação, trata-se de um assunto delicado, que dependendo do seu rumo, pode se tornar algo perigoso.


Francisco Toledo é co-fundador e fotojornalista pela Agência Democratize em São Paulo

By Democratize on August 10, 2016.

Exported from Medium on September 23, 2016.

Posts Relacionados

On Top
error: Para reproduzir o conteúdo do Democratize, entre em contato pelo formulário.
%d blogueiros gostam disto: