Milhares de manifestantes convocados pela Frente Povo Sem Medo partiram do Largo da Batata para a residência do presidente interino Michel…

Protesto em frente à casa de Michel Temer em São Paulo vira #OcupaTemer

Protesto em frente à casa de Michel Temer em São Paulo vira #OcupaTemerMilhares de manifestantes convocados pela Frente Povo Sem Medo partiram do Largo da Batata para a residência do presidente interino Michel…


Protesto em frente à casa de Michel Temer em São Paulo vira #OcupaTemer

Foto: Alice V/Democratize

Milhares de manifestantes convocados pela Frente Povo Sem Medo partiram do Largo da Batata para a residência do presidente interino Michel Temer em região nobre de São Paulo. Com forte policiamento “protegendo” a sua casa, manifestantes resolveram acampar em praça próxima da residência.


Pelo menos 30 mil pessoas marcharam até a residência do presidente interino Michel Temer (PMDB) neste domingo (22) em São Paulo, com concentração no Largo da Batata.

Convocados pela Frente Povo Sem Medo, que reune movimentos sindicais como a CUT e sociais como o MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem Teto), o objetivo do ato era realizar um escracho em frente à casa do presidente interino, que fica localizada no bairro nobre do Alto de Pinheiros, na região oeste da cidade.

Protegido por forte aparato policial, a rua e as proximidades da residência de Michel Temer se encontravam fechadas para impedir a chegada dos manifestantes.

Desde cedo, o governo de São Paulo já preparava uma base de atuação para defender a propriedade do presidente interino contra a manifestação convocada pelos movimentos populares, gerando questionamentos por parte da atuação política e partidária de instrumentos públicos como a Polícia Militar.

Foto: Alice V/Democratize

Pelo menos dois caminhões do Batalhão de Choque foram destacados para a operação. Em discurso, o coordenador nacional do MTST, Guilherme Boulos, denunciou que os manifestantes não devem sair: “A rua do Sr. Michel Temer está sitiada pelo povo brasileiro. Daqui a gente não arreda pé”.

Em resposta ao bloqueio e blindagem feita pela Polícia Militar e o governo do tucano Geraldo Alckmin em defesa do presidente interino, os manifestantes decidiram por acampar cerca de 200 metros da praça onde fica a casa de Temer.

O deputado federal Ivan Valente (PSOL) também esteve presente no ato. Para Boulos, “no momento temos um duplo golpe, com um presidente que não foi eleito por ninguém querendo aplicar um programa que também não foi escolhido por ninguém”.

Segundo informações, por conta do protesto o presidente interino adiantou sua viagem para Brasília, deixando sua casa por volta das 14h30 de hoje.

Foto: Alice V/Democratize

O bloqueio nas ruas de acesso à casa de Michel Temer foi duramente criticado pela própria vizinhança. Alguns moradores reclamaram do bloqueio, pois não puderam acessar a praça Norma G. Arruda: “Não pode bloquear a praça, assim começou mal o governo”, disse o engenheiro Luis Guerreiro para o jornal Folha de S. Paulo.

A ocupação no local deve continuar segundo as lideranças da Frente Povo Sem Medo.

Ainda não se sabe qual será o procedimento adotado pela Polícia Militar e pelo governo estadual sobre a ocupação, que fechava pelo menos três vias até o começo desta noite de domingo.

By Democratize on May 23, 2016.

Exported from Medium on September 23, 2016.

Posts Relacionados

On Top
error: Para reproduzir o conteúdo do Democratize, entre em contato pelo formulário.
%d blogueiros gostam disto: