Em uma ação autoritária e sem a aprovação do Judiciário, o governo de São Paulo realizou reintegração de posse na manhã de hoje na Etesp, e…

Polícia invade escolas sem mandado e prende mais de 50 estudantes

Polícia invade escolas sem mandado e prende mais de 50 estudantesEm uma ação autoritária e sem a aprovação do Judiciário, o governo de São Paulo realizou reintegração de posse na manhã de hoje na Etesp, e…


Polícia invade escolas sem mandado e prende mais de 50 estudantes

Foto: Rogério Padula/Democratize

Em uma ação autoritária e sem a aprovação do Judiciário, o governo de São Paulo realizou reintegração de posse na manhã de hoje na Etesp, e nas diretorias de ensino da Zona Norte e da Zona Oeste. Mais de 50 estudantes foram presos, a maioria menores de idade.


São Paulo amanheceu assistindo a ação da Polícia Militar, coordenada pela Secretaria de Segurança Pública e o governo de Geraldo Alckmin (PSDB) contra as ocupações nas escolas estaduais.

Segundo informações da Folha de S. Paulo, a Procuradoria Geral do Estado de São Paulo, que defende o governo Geraldo Alckmin (PSDB), orientou as secretarias estaduais a, daqui para a frente, fazer reintegração de posse de imóveis públicos ocupados por manifestantes sem recorrer à Justiça.

De forma autoritária e sem mandado judicial, pelo menos três ocupações foram invadidas por policiais de forma truculenta na manhã desta sexta-feira (13).

Uma delas foi a Diretoria de Ensino da Zona Norte, ocupada na madrugada da quinta-feira (12). O Democratize esteve durante a ocupação e acompanhou a ação dos alunos.

Foto: Gustavo Oliveira/Democratize

Outra diretoria de ensino, localizada na Zona Oeste da capital, também foi invadida por policiais nesta manhã.

Já a Etesp, ocupação que tem se tornado símbolo de resistência dos secundaristas, também foi invadida. Trata-se de uma das primeiras escolas ocupadas neste ano pelos estudantes.

O Democratize denunciou ontem com exclusividade uma troca de e-mails entre direção, funcionários e pais de alunos da Etesp. O diretor da unidade cheva a cogitar nas mensagens a possibilidade de “confronto” entre os alunos pró e contra a ocupação para desmantelar a mobilização.

Segundo informações, já são 54 presos confirmados.

Pelo menos 38 alunos estão no 23DP, e outros 16 no 3DP. Também existem alunos presos no 7DP, mas ainda não confirmamos a quantidade.

A maioria deles são menores de idade.

Os secundaristas iniciaram uma mobilização neste ano por conta da falta de merenda nas escolas estaduais de São Paulo, além do fechamento de pelo menos mil salas de aula — segundo levantamento feito pelo sindicato dos professores da rede, a Apeoesp. Outra questão levantada foi a Máfia da Merenda, que envolve nomes importantes do governo tucano de São Paulo. Uma das exigiências foi a abertura de uma CPI na Alesp — o que ocorreu após uma ocupação nas galerias e plenário da Casa.

By Democratize on May 13, 2016.

Exported from Medium on September 23, 2016.

Posts Relacionados

On Top
error: Para reproduzir o conteúdo do Democratize, entre em contato pelo formulário.
%d blogueiros gostam disto: