Em pesquisa feita pela Agência Democratize durante uma semana nas redes sociais, detalhamos como o grupo que se posiciona contra o…

Pesquisa: mesmo contra o impeachment, maioria tem críticas ao governo

Pesquisa: mesmo contra o impeachment, maioria tem críticas ao governoEm pesquisa feita pela Agência Democratize durante uma semana nas redes sociais, detalhamos como o grupo que se posiciona contra o…


Pesquisa: mesmo contra o impeachment, maioria tem críticas ao governo

Foto: Gustavo Oliveira/Democratize

Em pesquisa feita pela Agência Democratize durante uma semana nas redes sociais, detalhamos como o grupo que se posiciona contra o impeachment da presidenta Dilma Rousseff não é necessariamente pró-governo: apenas 12% acredita que o governo petista não cometeu nenhum erro.

Mais de 430 pessoas participaram da pesquisa promovida pela Agência Democratize nas redes sociais, onde abordamos qual deve ser o caminho para que o país possa sair da crise política que enfrenta hoje.

As três opções principais foram: impeachment, novas eleições gerais ou a continuidade do governo Dilma Rousseff.

Mas independente da escolha, conseguimos atestar que ambos os lados estão descontentes com o governo petista — porém, divergem na saída que deve ser tomada para o solucionamento da crise.

Entre os que defendem a continuidade do governo Dilma Rousseff, cerca de 88% dos entrevistados apontaram erros cometidos pela presidenta e pela sua equipe, em diferentes segmentos da gestão. Apenas 12% se posicionaram defendendo o governo plenamente, alegando que o governo petista não cometeu absolutamente nenhum erro durante a gestão de Dilma Rousseff.

Veja o gráfico abaixo:

Gráfico: Democratize

Para 48,8% dos que acreditam na continuidade de seu governo, o maior problema apresentado pela gestão de Dilma Rousseff foi o plano de ajuste fiscal e a política de austeridade contra a classe trabalhadora. Cerca de 13,8% apontaram outros erros cometidos pela gestão petista, como a forma que a questão indígena foi abordada nos últimos 6 anos, ou até mesmo a política de governabilidade com alianças partidárias questionáveis.

Em seguida, 11,4% dos entrevistados acreditam que não ter seguido com os programas sociais herdados do ex-presidente Lula foi o maior erro de Dilma Rousseff. Apenas 7,5% apontaram sobre a quantidade de impostos, e 6,5% para os casos de corrupção enfrentados pelo governo — e que hoje é motivo da possibilidade de seu impeachment.

Já entre aqueles que defendem a saída da presidenta Dilma Rousseff — seja pelo impeachment ou por novas eleições — , a crítica segue um padrão similar aos que defendem a continuidade da gestão petista no Planalto. A única diferença, claro, é que nenhum dos entrevistados defendeu plenamente os 6 anos do governo Dilma. Veja abaixo:

Gráfico: Democratize

Neste caso, mais da metade dos entrevistados apontaram o ajuste fiscal como a causa determinante para o rompimento com o governo: 52,9%. Em seguida, cerca de 18,6% criticaram outros pontos do governo Dilma, como a falta de atenção do atual governo com as minorias, ou até mesmo a inexistência de um programa político mais claro e específico.

Ao contrário dos entrevistados que se posicionaram a favor da continuidade de seu governo, cerca de 15% acreditam que a corrupção foi o aspecto mais negativo do governo de Dilma.

Para finalizar, 10% afirmam que a carga elevada de impostos foi o maior erro do governo petista nos últimos 6 anos, e apenas 3,5% citam os programas sociais herdados do governo Lula, que não tiveram continuidade na mesma escala durante a gestão da presidenta Dilma.

A pesquisa foi realizada entre os dias 29 de março e 4 de abril, com 433 pessoas participando através das redes sociais.

By Democratize on April 5, 2016.

Exported from Medium on September 23, 2016.

Posts Relacionados

On Top
error: Para reproduzir o conteúdo do Democratize, entre em contato pelo formulário.
%d blogueiros gostam disto: