Foto: divulgação/G1

Para a Globo, pichação é tema de debate e um dos maiores problemas de São Paulo

Enquanto promessas como o saneamento básico na Favela do Moinho ou as mortes de frio por moradores de rua no último ano ficaram de fora, a Rede Globo colocou “pichação e vandalismo” como tema de discussão no debate entre os candidatos a prefeito em São Paulo, nesta quinta-feira (29). Na manhã de hoje, monumentos aparecem pichados com “Fora Temer”.

Apesar da Favela do Moinho não ter saneamento básico até hoje — mesmo após 4 anos de promessas por parte do prefeito Fernando Haddad (PT — , ou os moradores de rua morrerem de frio por causa do despreparo e abordagem violenta da Guarda Civil Metropolitana (GCM), a Rede Globo preferiu pautar outro assunto durante o debate realizado nesta quinta-feira (29) entre os candidatos a prefeito da cidade de São Paulo.

Apresentado pelo jornalista César Tralli, o tema escolhido em sorteio em uma das perguntas foi “pichação e vandalismo”. Os candidatos escolhidos para debater sobre o tema foram João Doria (PSDB) e Marta Suplicy (PMDB).

Nas redes sociais, as pessoas que acompanhavam o debate ficaram surpresas pela pauta escolhida pela Rede Globo.

Curiosamente, na madrugada após o debate nesta sexta-feira (30), alguns pontos da cidade de São Paulo acordaram com pichações em protesto. O Monumento às Bandeiras, por exemplo, foi coberto de tinta vermelha. A estátua de Borba Gato, em Santo Amaro, também. Já o prédio da Secretaria Estadual de Educação, na República, teve uma pichação com os dizeres “Fora Temer”.

Foto: Diogo Moreira/A2 IMG/Divulgação
Foto: Diogo Moreira/A2 IMG/Divulgação

Durante o debate desta quinta, João Doria culpou a administração Haddad pela facilidade na qual pichadores conseguem realizar suas intervenções na capital, chamando a situação de “destempero completo”. “Vamos coibir, a cidade precisa ser respeitada. A cidade está à beira do abandono completo”, enfatizou o candidato tucano, que também criminalizou os bailes funks na periferia e as ocupações de terrenos abandonados durante o debate.

Durante os questionamentos, Marta também concordou com a punição para os pichadores, mas lembrou que precisa ser feito “sem truculência”, “mas não vamos permitir”, disse a candidata pelo PMDB.

Posts Relacionados

On Top
error: Para reproduzir o conteúdo do Democratize, entre em contato pelo formulário.
%d blogueiros gostam disto: