É no mínimo interessante ver novamente pessoas como Reinaldo Azevedo, colunista clássico da direita brasileira, e Emir Sader — o pai dos…

O MPL irrita tanto a direita quanto os petistas

O MPL irrita tanto a direita quanto os petistasÉ no mínimo interessante ver novamente pessoas como Reinaldo Azevedo, colunista clássico da direita brasileira, e Emir Sader — o pai dos…


O MPL irrita tanto a direita quanto os petistas

Foto: Reinaldo Meneguim/Democratize

É no mínimo interessante ver novamente pessoas como Reinaldo Azevedo, colunista clássico da direita brasileira, e Emir Sader — o pai dos defensores do PT — se unirem em um grito contra o Movimento Passe Livre. Isso mostra o quão importante é existir de fato uma nova via política que venha das ruas, e tenha uma cara completamente diferente daquela representada no bipartidarismo que se tornou o Brasil pós-ditadura.

Em junho de 2013 não foi diferente.

Quem não se lembra do jornalista Paulo Henrique Amorim chamando os manifestantes contra a tarifa de “mimados de classe média”? E quem não se lembra também, de ver o pseudo-intelectual Arnaldo Jabour falar asneiras em rede nacional, praticamente exigindo mais repressão contra o MPL, que seriam para ele “rebeldes sem causa”?

O jogo só virou quando a opinião pública também virou. Aí, profissionais sem a mínima opinião que são, também acabaram por mudar de lado.

E lá vem 2016, menos de três anos depois, tudo acontecer novamente. O primeiro ato do Movimento Passe Livre deste ano ocorreu em três capitais do Brasil, na sexta-feira (08). A cidade de São Paulo contou com o maior protesto — mais de 10 mil pessoas compareceram. E também contou com a maior repressão. Mais de 15 pessoas foram presas, várias feridas — apesar da mídia convencional e seu negacionismo.

Nem dois dias haviam se passado quando dois célebres personagens decidiram colocar a cara para fora novamente — Emir Sader e Reinaldo Azevedo.

O colunista da revista VEJA, de uma forma um tanto irracional e — com o perdão da palavra — burra, usou sua capacidade intelectual para “descobrir” que o ato contra o aumento da tarifa em São Paulo na realidade é pelo “Fica Dilma”. Resta saber se foi uma colocação simplesmente baseada na sua inteligência, que é nula, ou na má intenção simplesmente.

Já o pai dos petistas no Twitter, Emir Sader, usou aquele velho jargão: MPL? “Aquela esquerda que a direita adora”. Claro, adora tanto que o governador Geraldo Alckmin deu sinal verde para uma série de agressões policiais contra manifestantes e imprensa.

E é bom que ambos pensem desta forma. A existência de um movimento como o MPL é o que mantém, de certa forma, a bipolaridade fora das ruas. PT e PSDB vivem uma guerra dentro de Brasília, no poder institucional, e fazem o máximo possível para levar essa guerra para a rua, com manifestações contra e pró governo Dilma.

O ano de 2015 foi praticamente todo assim — até o momento em que os secundaristas, assim como o MPL, mostraram para que vieram.

Enxergando como uma grande ameaça — não só aos seus respectivos políticos e aliados de empresas de transporte urbano — a possibilidade de uma nova onda de protestos desarticulados e baseados em pautas como a redução da tarifa tomarem conta das ruas no Brasil, ambos os partidos fazem o possível para criticar e tentar ao máximo jogar um pro lado do outro.

Enquanto o petista Emir Sader enxerga no MPL uma ameaça ao prefeito Fernando Haddad, o “tucano dentro do armário” Reinaldo Azevedo vê nos protestos do MPL no começo deste ano uma ameaça ao movimento pelo impeachment, pelo simples fato de que o Passe Livre pode retomar pra si o protagonismo das ruas, até então dominado pelos movimentos de direita em 2015.

E nós, no meio do furacão, entre erros e acertos, não podemos permitir que ambos acabem com isso. Terça-feira tem mais.


Texto por Francisco Toledo, co-fundador e fotojornalista da Agência Democratize

By Democratize on January 10, 2016.

Exported from Medium on September 23, 2016.

Posts Relacionados

On Top
error: Para reproduzir o conteúdo do Democratize, entre em contato pelo formulário.
%d blogueiros gostam disto: