Homens armados em quatro caminhonetes e um trator realizaram mais um ataque contra os indígenas Guarani e Kaiowa, acampados no tekoha…

Mais um ataque contra o povo indígena deixa jovem de 17 anos em estado grave

Mais um ataque contra o povo indígena deixa jovem de 17 anos em estado graveHomens armados em quatro caminhonetes e um trator realizaram mais um ataque contra os indígenas Guarani e Kaiowa, acampados no tekoha…


Mais um ataque contra o povo indígena deixa jovem de 17 anos em estado grave

Foto: Gabriel Soares/Democratize

Homens armados em quatro caminhonetes e um trator realizaram mais um ataque contra os indígenas Guarani e Kaiowa, acampados no tekoha Guapoy, na cidade de Caarapó (MS). O ataque, coordenado nesta segunda-feira (11), deixou vários feridos, incluindo um jovem de 17 anos que ficou em estado grave.


Trata-se de mais um conflito entre fazendeiros e proprietários de terra contra o povo indígena, que ocupa a Terra Indígena (TI) Dourados-Amambaipeguá I, em Caarapó, no estado do Mato Grosso do Sul. No mesmo local, um agente de saúde havia sido assassinado no mês passado.

Desta vez, três pessoas foram atingidas por tiros de armas de fogo, sendo um adulto e dois jovens, de 15 e 17 anos. Segundo informações de ativistas, um deles está em estado grave, tendo atraso em seu encaminhamento para o hospital.

Desta vez, o ataque aconteceu sob a presença na região da Força Nacional de Segurança — um pedido feito pessoalmente por ruralistas ao presidente interino Michel Temer, assim que assumiu o governo em Brasília.

Fotos: CIMI

Segundo informações dois Kaiowá, por volta das 21 horas de segunda, as famílias do Guapoy estavam realizando ações tradicionais de seu povo, quando visualizaram um trator do tipo pá-carregadeira e quatro caminhonetes rondando a área. Sons e disparos também foram ouvidos no momento. Cerca de uma hora depois, os veículos se aproximaram.

Sob ameaças, os indígenas tentaram resistir. Porém, em determinado momento, disparos foram efetuados partindo das caminhonetes.

As informações chegam da equipe médica do posto de saúde da reserva Tey´ikue, onde estão sendo atendidos os indígenas, desde a manhã desta terça-feira (12). Segundo eles, os projéteis que atingiram os indígenas aparenta ser ao menos de calibre 38.


As informações são do CIMI, Conselho Indigenista Missionário

By Democratize on July 12, 2016.

Exported from Medium on September 23, 2016.

Posts Relacionados

On Top
error: Para reproduzir o conteúdo do Democratize, entre em contato pelo formulário.
%d blogueiros gostam disto: