Foto: Gustavo Oliveira/Democratize

Foto: Gustavo Oliveira/Democratize

Incêndio em Osasco: Famílias buscam apoio para reconstruir moradias

No final da tarde de ontem (13), um incêndio destruiu centenas de moradias na ocupação Esperança do movimento de luta por moradia Luta Popular, localizada no Jardim Santa Fé em Osasco. O fogo só foi controlado pelo Corpo de Bombeiros por volta das 23h e cerca de 500 famílias ficaram desabrigadas, perderam documentos, objetos pessoais e móveis. Não houve mortes, mas algumas pessoas ficaram feridas pela correria e passaram mal por inalar fumaça.

Durante o incêndio houve uma confusão com a Polícia Militar que estava bloqueando a entrada dos moradores no terreno. Segundo informações de Gustavo Oliveira, fotógrafo da Agência Democratize que estava no local, os bombeiros estavam contendo o fogo e por isso os ocupantes não podiam retornar para pegar seus pertences e resgatar parentes. O atrito com a PM, causou a prisão do advogado da ocupação, Avanilson Araújo que foi encaminhado para o 10 DP de Osasco e liberado algumas horas depois.

De acordo com Araújo, a PM tratou os moradores com brutalidade. “Eu estava na barreira de isolamento solicitando que os moradores tivessem acesso aos seus barracos para retirar seus pertences e recebi ordem de prisão, fui imobilizado com uma gravata no pescoço, depois me jogaram no chão, colocaram o coturno na minha cabeça e me algemaram. A população impediu a viatura de sair comigo, com isso a tática foi acionada, eu apanhei muito e me levaram para a delegacia. Não fui autuado e registraram boletim de ocorrência por desacato”, relatou.

Após liberação da área, alguns moradores retornaram para o terreno e outras famílias passaram a noite no ginásio do Baronesa. Ainda durante a madrugada, houve novo princípio de incêndio, que rapidamente foi apagado, mas só na manhã de hoje foi possível ter dimensão dos estragos que o fogo causou.

Fotos: Gustavo Oliveira/Democratize

Crime ou acidente

Ainda não se sabe a causa do incêndio, que está sendo investigado pela Polícia Civil, mas segundo informações do nosso fotógrafo, alguns ocupantes acreditam que foi uma ação criminosa. Diversas vezes a ocupação foi alvo de ameaças e ontem o Luta Popular solicitou na justiça, a suspensão da reintegração de posse do terreno.

A ocupação Esperança existe há três anos no terreno abandonado da fábrica de cosméticos KJ Kady Jacqueline LTDA. O pedido de reintegração de posse vem de uma longa discussão judicial. No final de julho aconteceu uma reunião de conciliação entre representantes da comunidade, proprietários da área, Prefeitura, Ministério Público e pastas responsáveis pela habitação para suspender o despejo das famílias.

Sem acordo, no dia 6 de setembro a Prefeitura de Osasco emitiu o decreto 11.351 de interesse social sobre a área, que torna possível a construção de moradias, por meio de recursos do programa Minha Casa, Minha Vida — Entidades. A notícia foi anunciada aos moradores na última sexta (9), durante assembleia na ocupação Esperança.

Desde a noite passada, a Prefeitura prestou atendimento aos desabrigados e na manhã de hoje, o prefeito Jorge Lapas (PDT) esteve na ocupação com tratores para realizar a limpeza do local e oferecer abrigo aos moradores, que decidiram permanecer no local e reconstruir os barracos. “As pessoas moram nesse terreno, nós vamos reconstruir a ocupação e permanecer. Ainda não sabemos a causa do incêndio, mas isso não vai nos abater, pelo contrário, vai fortalecer nossa luta e daqui nós não vamos sair até termos as nossas casas”, destacou Irene Maestro, que é uma das lideranças do Luta Popular.

Fotos: Gustavo Oliveira/Democratize

Reconstruir a Esperança

Nas redes sociais, o Luta Popular, coletivos e outros movimentos estão se mobilizando para arrecadar alimentos, água, roupas, calçados, materiais de higiene e limpeza, lonas, madeira, cordas, colchões, travesseiros, utensílios de cozinha, móveis, entre outros. Além disso, algumas horas de trabalho voluntário para reerguer as moradias são bem-vindas.

Animais feridos precisam de ajuda

Animais que estavam na ocupação, como cachorros e gatos, também sofreram as consequências do incêndio. Quem tiver interesse em ajudar, entrar em contato com a Agência Democratize para mais detalhes: democratizemidia@gmail.com

Foto: Gustavo Oliveira/Democratize

(O gato acima teve queimaduras graves nos olhos. Para ver a imagem sem o desfoque, clique aqui — IMAGENS FORTES)

Pontos de coleta:

  • Ocupação Esperança, localizada na Estrada da Alpina, no Jardim Santa Fé, próximo a Rodovia Anhanguera;
  • UNIFESP-Osasco (EPPEN), na Rua Angélica, 100, Jardim das Flores, ao lado do Sesc;
  • Ginásio do Baronesa, situado a Rua Duke Ellington, 530, Baronesa;
  • Fundo Social de Solidariedade da Prefeitura, na Avenida Bussocaba, 140, Centro.

Carol Nogueira é repórter e jornalista pela Agência Democratize em São Paulo

By Democratize on September 14, 2016.

Exported from Medium on September 23, 2016.

Posts Relacionados

On Top
error: Para reproduzir o conteúdo do Democratize, entre em contato pelo formulário.
%d blogueiros gostam disto: