Enquanto a Folha de S. Paulo e outros meios de comunicação tratam o que houve como “confronto entre polícia e manifestantes”, o que de fato…

Imagens que retratam ação anti-democrática do governo em protesto do MPL

Imagens que retratam ação anti-democrática do governo em protesto do MPLEnquanto a Folha de S. Paulo e outros meios de comunicação tratam o que houve como “confronto entre polícia e manifestantes”, o que de fato…


Imagens que retratam ação anti-democrática do governo em protesto do MPL

Alice V/Democratize

Enquanto a Folha de S. Paulo e outros meios de comunicação tratam o que houve como “confronto entre polícia e manifestantes”, o que de fato ocorreu foi uma perseguição policial contra um direito constitucional. Dezenas de pessoas ficaram gravemente feridas no último protesto contra o aumento das passagens em São Paulo.

Veja as imagens clicadas pela fotógrafa Alice V, para o Democratize, do quinto grande ato contra o aumento das passagens em São Paulo, nesta quinta-feira (21):

Comandante da PM já anuncia desde o começo que não irá permitir que a manifestação siga seu trajeto originalMesmo com o cerco policial, concentração cresce no Terminal Parque Dom Pedro II, que ficou fechado por ordens do governo estadual, atrasando a vida de milhares de trabalhadores sem necessidade — já que o MPL afirma que não iria fechar o local, e sim dialogar com os trabalhadoresManifestantes realizam jogral onde definem manter o trajeto proposto pelo Movimento Passe Livre, até a ALESP — Assembleia Legislativa do Estado de São PauloCada passo dado durante o trajeto era sob clima de tensão; a polícia fez com que o ato parasse por diversas vezes para tentar convencer os manifestantes a não seguir para a ALESP; MPL alegava que o governo não pode determinar o trajeto de uma manifestação civilQuando mais de 7 mil manifestantes chegaram na Praça da República, ponto final da manifestação para a Polícia Militar, mais clima de tensão; após jogral, MPL definiu que iria seguir a manifestação para a ALESP, mesmo com um cordão feito pela polícia para agir caso os manifestantes tentassem furar o bloqueioA polícia atacou os manifestantes, que de forma pacífica, não revidaram e dispersaram a manifestação; mesmo assim, a Tropa de Choque perseguiu manifestantes por mais de uma hora no Centro, ferindo dezenas de pessoas, inclusive um jornalista da TVDrone, Juliano, e um manifestante com um tiro de bala de borracha no rosto.

By Democratize on January 22, 2016.

Exported from Medium on September 23, 2016.

Posts Relacionados

On Top
error: Para reproduzir o conteúdo do Democratize, entre em contato pelo formulário.
%d blogueiros gostam disto: