Foto: Gustavo Oliveira/Democratize

Fnac cancela evento sobre livro que aborda Black Bloc — e depois volta atrás

Após a polêmica entrevista no programa do Jô Soares, os autores do livro Mascarados passaram por mais uma situação delicada. Desta vez, a Fnac cancelou o evento em lançamento do livro, marcado para quarta-feira (19). Poucas horas atrás, após a repercussão negativa, voltaram atrás.

Na semana passada, os autores do livro “Mascarados”, que aborda a vida dos jovens que praticam a tática Black Bloc nas manifestações, passaram por uma situação delicada durante entrevista ao apresentador Jô Soares, em seu programa na TV Globo.

Tanto a professora Esther Solano quanto os jornalistas Bruno Paes Manso e Willian Novaes foram questionados pelo apresentador sobre a “imparcialidade” do livro, que segundo Jô, defendia a prática Black Bloc.

O apresentador da Globo ainda causou mal estar quando comparou a tática de ação direta em manifestações com o nazi-fascismo.

Pouco depois, segundo um dos autores, Jô Soares chegou a ligar pessoalmente para pedir desculpas sobre a entrevista.

A pesquisadora Esther Solano, autora do livro Mascarados | Foto: Reprodução/Carta Educação

Porém, mais uma vez, o livro Mascarados volta a causar polêmica.

Desta vez foi com a Fnac, que divulgou recentemente um evento de lançamento do livro em São Paulo, na sua loja na Avenida Paulista.

Mas nesta segunda-feira (17), sem qualquer explicação, a Fnac cancelou o evento na página do Facebook. Centenas de pessoas já haviam confirmado presença, além dos próprios autores que já estavam escalados para participar do evento.

O jornalista Willian Novaes comentou o caso em seu perfil pessoal.

“Os tempos andam sombrios mesmo. Primeiro foi o Metrô de SP que censurou o anúncio do livro-reportagem Mascarados. Na semana passada, o apresentador Jô Soares cometeu uma série de barbaridades e falta de noção na entrevista que fez conosco sobre o livro. Depois pediu desculpas. Agora, a matriz da Fnac, na França, mandou cancelar o evento”, lamentou Willian.

Segundo informações, a Fnac teria cancelado inicialmente o evento por pedidos de sua sede na França. O motivo seria um ataque feito por anarquistas contra a loja francesa na internet em 2014.

Entramos em contato com a Fnac do Brasil que, oficialmente, afirma não se posiciona sobre o caso. Porém, em nota, diz que “sempre defendeu a liberdade de expressão”, e que “o cancelamento e remarcação de datas para lançamento de livros é normal”.

Adeptos da tática Black Bloc durante manifestação em São Paulo | Foto: Wladimir Raeder/Democratize

“A proposta do livro é justamente mostrar o que pensam, quem são e como agem os BBs. Essa ignorância toda, evidência que o diálogo está cada vez mais difícil em nossa sociedade”, comentou Willian Noaves.

Poucas horas depois, a Fnac voltou atrás e abriu novamente o evento no Facebook, que será realizado nesta quarta-feira (19) na loja de São Paulo, na Avenida Paulista. Mais de 300 pessoas já confirmaram presença desde então. Todos os autores que haviam sido previamente convidados anteriormente confirmaram que estarão no evento, mesmo após a polêmica.

Posts Relacionados

On Top
error: Para reproduzir o conteúdo do Democratize, entre em contato pelo formulário.
%d blogueiros gostam disto: