Por muito tempo se falava em São Paulo sobre uma unidade estudantil para barrar a precarização do ensino no estado. Com os secundaristas…

Estudantes universitários e secundaristas se unem contra Alckmin

Estudantes universitários e secundaristas se unem contra AlckminPor muito tempo se falava em São Paulo sobre uma unidade estudantil para barrar a precarização do ensino no estado. Com os secundaristas…


Estudantes universitários e secundaristas se unem contra Alckmin

Foto: Fernando DK/Democratize

Por muito tempo se falava em São Paulo sobre uma unidade estudantil para barrar a precarização do ensino no estado. Com os secundaristas mostrando seu protagonismo no último ano, é melhor o governador Geraldo Alckmin (PSDB) tomar cuidado: os estudantes das universidades estaduais não estão mais sozinhos.


Nesta quarta-feira (25), mais um protesto dos estudantes ocorreu em São Paulo, na Avenida Paulista.

Desta vez, não eram apenas os alunos e funcionários da USP, Unicamp e outras universidades estaduais de São Paulo. Secundaristas estão se unindo em mais uma mobilização para barrar a precarização do ensino, administrada pela gestão tucana em São Paulo.

Desde as ocupações no final do ano passado, o protagonismo político dos secundaristas tem ido muito além daquilo esperado.

Mesmo após barrar a reorganização escolar defendida pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB), os secundaristas neste ano continuam mobilizados, principalmente em relação ao caso da Máfia da Merenda.

Foto: Gustavo Oliveira/Democratize

Ocuparam a Alesp (Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo) no começo deste mês, exigindo a abertura de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) que possa investigar o caso. Após muita pressão conseguiram seu objetivo — mesmo que, de alguma forma, a CPI tenha sido “manipulada” pela base tucana na assembleia, que passou a investigar também o desvio de verba na merenda nas prefeituras da grande São Paulo, e não mais apenas no estado.

Além disso, os secundaristas das ETECs ocuparam mais de 20 unidades ao redor do estado para protestar contra a falta de merenda.

Por isso, na tentativa de seguir o exemplo de mobilização dos secundaristas, agora é a vez dos estudantes das universidades estaduais de São Paulo se manifestarem contra a precarização do ensino público.

Uma greve foi convocada na USP nos últimos dias, por estudantes e funcionários, unificando a jornada de lutas.

Em entrevista para o Democratize, estudantes da universidade alegam que os cortes na Universidade de São Paulo neste ano devem afetar a produtividade das aulas e dos professores, com maior flexibilidade na contratação de docentes por menores salários.

Além disso, uma série de casos de agressão contra mulheres pela Polícia Militar acabaram resultando na ocupação da SAS (Superintendência de Assistência Social), conforme publicado aqui.

Para os estudantes, é questão de tempo para os professores aderirem à paralisação.

A página do DCE Livre da USP no Facebook mencionou recentemente o editorial do jornal Folha de S. Paulo, comentando a greve na universidade. Segundo o DCE, a Folha não mencionou “os estudantes em greve, talvez por não esperarem seriedade” dos alunos da universidade.

Foto: Gustavo Oliveira/Democratize

Continua: “A Folha parece avessa a determinados fatos concretos, porque reconhece a queda de 5,3% no ICMS em 2015, mas ignora a falta de transparência nas contas da universidade, os elefantes brancos da USP que servem para criar cargos burocráticos caros e despesas”.

Já os secundaristas, após o final violento das ocupações nas ETECs, fica a obrigação de articular o monitoramento no recebimento e distribuição das merendas e também na assembleia, com a CPI da Máfia da Merenda em curso.

Além de São Paulo, estudantes também estão mobilizados em outros estados como no Rio Grande do Sul, onde mais de 100 escolas foram ocupadas em apoio aos professores em greve na rede estadual. Escolas também estão ocupadas no Rio de Janeiro (cerca de 70) e no Ceará (mais de 30 unidades ocupadas).

By Democratize on May 27, 2016.

Exported from Medium on September 23, 2016.

Posts Relacionados

On Top
error: Para reproduzir o conteúdo do Democratize, entre em contato pelo formulário.
%d blogueiros gostam disto: