Segundo informações do jornal Estadão, membros do grupo Movimento Brasil Livre entraram de forma irregular na Câmara dos Deputados, com…

Enquanto a imprensa alternativa é barrada no Congresso, o MBL entra com crachá forjado

Enquanto a imprensa alternativa é barrada no Congresso, o MBL entra com crachá forjadoSegundo informações do jornal Estadão, membros do grupo Movimento Brasil Livre entraram de forma irregular na Câmara dos Deputados, com…


Enquanto a imprensa alternativa é barrada no Congresso, o MBL entra com crachá forjado

Foto: Felipe Malavasi/Democratize

Segundo informações do jornal Estadão, membros do grupo Movimento Brasil Livre entraram de forma irregular na Câmara dos Deputados, com apoio de políticos da oposição. Ao mesmo tempo, uma jornalista do Democratize devidamente cadastrada foi barrada pela equipe de Cunha mais cedo.

O Estadão denunciou agora a tarde a presença de membros do Movimento Brasil Livre de forma irregular na Câmara. O líder do grupo, Renan Santos, circulava pelo prédio com um crachá forjado pela oposição, como se fosse um servidor público.

O acesso ao prédio da Câmara dos Deputados sofre com um forte esquema de segurança, planejado pelo presidente da casa, Eduardo Cunha (PMDB). O acesso é restrito, e a imprensa teve de fazer o cadastro previamente.

O Democratize enviou uma jornalista da equipe para Brasília, com o objetivo de acompanhar as movimentações dentro da Câmara dos Deputados e no Plenário. Nesta tarde, fomos impedidos de entrar, mesmo tendo feito o cadastro de forma prévia para ter acesso ao prédio.

Trata-se de uma ofensiva do presidente Eduardo Cunha contra a imprensa alternativa.

O último na direita, Renan Santos do MBL | Foto: Estadão

Segundo o membro do MBL, o acesso foi permitido pelo deputado Darcísio Perondi (PMDB) e pelo líder do DEM, Pauderney Avelino.

A reportagem ainda destaca a denuncia feita pelo deputado Edmílson Rodrigues (PSOL) sobre as entradas irregulares no Congresso: “Nem todos os servidores, mesmo os de carreira, ganharam os dois crachás necessários para entrar nesta Casa. No entanto, foi dada uma ordem pelo Departamento de Polícia Legislativa (comandada pelo Eduardo Cunha) para que liberem crachás para militantes, que estão aqui para constranger a democracia e vilipendiar o direito de quem é contrário ao impeachment”.

O Democratize segue em Brasília, acompanhando através dos bastidores e das mobilizações de rua toda a situação política na capital federal.

By Democratize on April 16, 2016.

Exported from Medium on September 23, 2016.

Posts Relacionados

On Top
error: Para reproduzir o conteúdo do Democratize, entre em contato pelo formulário.
%d blogueiros gostam disto: