A Insys Therapeutics Inc. fez uma doação de meio milhão de dólares à campanha contra a legalização da maconha, que vai a referendo no…

Empresa farmacêutica admite que legalização da maconha ameaça lucros

Empresa farmacêutica admite que legalização da maconha ameaça lucrosA Insys Therapeutics Inc. fez uma doação de meio milhão de dólares à campanha contra a legalização da maconha, que vai a referendo no…


Empresa farmacêutica admite que legalização da maconha ameaça lucros

Foto: Wesley Passos/Democratize

A Insys Therapeutics Inc. fez uma doação de meio milhão de dólares à campanha contra a legalização da maconha, que vai a referendo no estado do Arizona, nos Estados Unidos. Além disso, um comunicado da empresa para Wall Street diz que “a legalização põe em risco as suas vendas”.


Em novembro, vários estados norte-americanos irão votar em um referendo sobre a legalização ou não da maconha para fins medicinais ou recreativos. Um desses estados é o Arizona, onde os opositores à legalização contam com um apoio financeiro de peso. É o caso da farmacêutica Insys Therapeutics Inc., que desenvolve hoje um medicamento — Dronabinol — tendo por base o princípio ativo da canábis para alívio das dores e náuseas para os doentes que tenham passado por quimioterapia.

A farmacêutica doou meio milhão de dólares à campanha contra a legalização da maconha, e justificou publicamente a doação com a necessidade de proteger “a segurança dos cidadãos do Arizona, em particular as crianças”. Mas a verdadeira razão do interesse desta empresa em ver negada a legalização é o lucro, como deixou claro no comunicado à Securities and Excharge Commission, o regulador da bolsa dos Estados Unidos, agora citado pelo portal The Intercept.

“A legalização da canábis ou de canabinóides não sintéticos nos Estados Unidos pode limitar significativamente o sucesso comercial de qualquer produto dronabinol que se candidate”, afirma o comunicado da farmacêutica, concluindo que em caso de vitória da legalização, “o mercado para a venda de produtos dronabinol iria reduzir-se significativamente e a nossa capacidade para gerar receitas e as nossas perspectivas comerciais seriam materialmente prejudicadas”.

A Insys Therapeutics Inc. reconhece ainda que os estudos científicos têm demonstrado as vantagens da canábis sobre o dronabinol sintético e coloca a legalização da maconha como uma das ameaças de concorrência ao seu negócio.

A farmacêutica tem estado debaixo de fogo por causa do spray Subsys, que tem por base um opióide 50 vezes mais potente do que a heroína e é vendido para o alívio rápido de dores. Esta substância tem estado ligada a inúmeros casos de morte por overdose, sendo o caso mais midiático o do cantor e compositor Prince, falecido este ano. A empresa começa a ser investigada por esquemas de suborno a médicos para receitarem o spray e assim aumentar as vendas.

By Democratize on September 12, 2016.

Exported from Medium on September 23, 2016.

Posts Relacionados

On Top
error: Para reproduzir o conteúdo do Democratize, entre em contato pelo formulário.
%d blogueiros gostam disto: