Documentário produzido pelo Diário do Centro do Mundo detalha a polêmica “Lista de Furnas”, nome atribuído a um esquema de corrupção e…

Documentário “A Lista de Furnas” esquenta o debate em tempos de crise política

Documentário “A Lista de Furnas” esquenta o debate em tempos de crise políticaDocumentário produzido pelo Diário do Centro do Mundo detalha a polêmica “Lista de Furnas”, nome atribuído a um esquema de corrupção e…


Documentário “A Lista de Furnas” esquenta o debate em tempos de crise política

Foto: Amanda Castro

Documentário produzido pelo Diário do Centro do Mundo detalha a polêmica “Lista de Furnas”, nome atribuído a um esquema de corrupção e lavagem de dinheiro ocorrido nos anos 2000, envolvendo grandes nomes do PSDB como o senador Aécio Neves. Em uma semana que promete na política brasileira, o filme surge para questionar a seletividade da justiça no Brasil.

Com aproximadamente 150 envolvidos, a Lista de Furnas é um dos maiores casos de corrupção da história do país. O escândalo, que envolve a empresa estatal Furnas Centrais Elétricas, serviu para abastecer a campanha de políticos em sua maioria do PSDB e do então PFL, atual Democratas.

O caso foi denunciado pela revista Carta Capital, em 2006. Na lista de beneficiados estariam o ministro do STF, Gilmar Mendes, e os políticos José Serra, Geraldo Alckmin, Aécio Neves, Delcídio do Amaral, Roberto Jefferson e até mesmo Jair Messias Bolsonaro.

Além do próprio Roberto Jefferson ter confirmado a veracidade do documento, afirmando que recebeu R$75 mil das mãos de um dos operadores do esquema, Dimas Toledo, executivos da Semp Toshiba no Brasil — que teria sido uma das empresas que financiou o esquema — também confirmaram sua autencidade. O superintendente administrativo da multi-nacional, José Csapo Talavera, confirmou que contratos de consultoria fictícios de empresas de fachada eram esquentados em um esquema de notas frias.

Apesar de uma grande mobilização, tanto do ministro Gilmar Mendes quanto dos possíveis beneficiados pelo esquema, para rebater a autenticidade da lista contra a revista Carta Capital, a Operação Lava Jato trouxe o tema de volta para as manchetes.

No termo de colaboração nº20 da delação premiada do doleiro Alberto Youssef, ele diz ter ouvido que o já falecido ex-deputado e ex-presidente do PP, José Janene, e o então senador e ex-candidato à presidência Aécio Neves, dividiam propinas recebidas de empresas que prestavam serviços para Furnas, as quais Aécio receberia por intermédio de uma de suas irmãs.

Posteriormente, o processo contra Aécio Neves foi arquivado – mais uma vez.

De qualquer forma, o documentário recém-lançado pelo site Diário do Centro do Mundo coloca o tema de volta no debate político.

Em semanas de muita tensão política em Brasília, com a nova fase da Operação Lava Jato batendo na porta de grandes políticos do Partido dos Trabalhadores, como o ex-presidente Lula, o questionamento sobre uma possível seletividade na Justiça brasileira fica cada vez mais forte.

Assista ao documentário na íntegra:

By Democratize on March 7, 2016.

Exported from Medium on September 23, 2016.

Posts Relacionados

On Top
error: Para reproduzir o conteúdo do Democratize, entre em contato pelo formulário.
%d blogueiros gostam disto: