Após ter sua presença boicotada no primeiro debate televisivo, Marcelo Freixo (PSOL) conseguiu mobilizar milhares de pessoas no centro do…

Como a campanha de Freixo tem mobilizado milhares ocupando as ruas

Como a campanha de Freixo tem mobilizado milhares ocupando as ruasApós ter sua presença boicotada no primeiro debate televisivo, Marcelo Freixo (PSOL) conseguiu mobilizar milhares de pessoas no centro do…


Como a campanha de Freixo tem mobilizado milhares ocupando as ruas

Foto: Wagner Maia/Democratize

Após ter sua presença boicotada no primeiro debate televisivo, Marcelo Freixo (PSOL) conseguiu mobilizar milhares de pessoas no centro do Rio de Janeiro para participarem do processo político, através do diálogo com a população. Hoje, mesmo boicotado pela mídia e pelas demais campanhas, Freixo ocupa o segundo lugar nas pesquisas para a prefeitura do Rio.


As campanhas de Marcelo Freixo no Rio são conhecidas por levar multidões para ocupar as ruas — e desta vez não foi diferente, apesar de ter tido um toque especial.

Boicotado no debate promovido pela Rede Bandeirantes nesta semana, o candidato do PSOL resolveu convocar um debate paralelo nas ruas, ao lado da militância e de apoiadores. O resultado foi milhares de pessoas ocupando a Cinelândia, em um momento histórico que explica como Freixo hoje ocupa um lugar agradável nas pesquisas, mesmo sendo colocado de fora do primeiro debate televisivo entre os candidatos.

Segundo pesquisa do Datafolha, Freixo aparece em segunda lugar com 11% das intenções de voto, na frente de pelo menos três candidatos que estiveram presentes no debate da Band — Flávio Bolsonaro (PSC) com 9%, Pedro Paulo (PMDB) com 5% e Jandira Feghalli, do PCdoB. Na sua frente, apenas o candidato do PRB, Marcelo Crivella, que assume uma posição confortável com 28% das intenções de voto.

Foto: Wagner Maia/Democratize

A situação pode melhorar ainda mais para Freixo. Nesta quinta-feira (25), o Supremo Tribunal Federal decidiu que os candidatos que têm participação garantida em debates eleitorais não podem vetar a presença de candidatos convidados pela emissora, mesmo que esse convidado não atenda ao requisito legal que garante a participação no evento.

Isso pode garantir a presença de Marcelo Freixo nos próximos debates televisivos — e pode ir além, incluindo as candidaturas de outros nomes importantes da sigla em demais capitais, como é o caso de Luiza Erundina, terceira colocada nas pesquisas em São Paulo.

“Quieto eu não vou ficar, porque a palavra é essencial à democracia. O debate em praça pública é um momento histórico. Vamos mostrar as perguntas e as respostas dos candidatos. No momento da réplica e da tréplica, vou dar a opinião do assunto que eles vão abordar, e com o mesmo tempo que terão disponível”, disse Freixo na noite desta quinta, durante o debate feito em praça pública, sendo ovacionado pelas milhares de pessoas que ocupavam a Cinelândia.

Foto: Wagner Maia/Democratize

Porém, mesmo com a possível presença de Freixo nos próximos debates, fica a importância de continuar levando a campanha eleitoral para as ruas de forma democrática — algo pouco praticado pela maioria dos partidos políticos no Brasil.

Um país que vivenciou grandes manifestações espontâneas em 2013, que seguiam a mesma lógica de ocupação dos espaços públicos, sente a necessidade de dar continuidade a esse processo de forma mais madura, sendo então capaz de realmente interferir na política institucional, resultando em vitórias de siglas populares nas eleições deste ano — e quem sabe também em 2018.

O PSOL ocupa uma posição inédita nas eleições deste ano.

Além do Rio de Janeiro com Marcelo Freixo em segundo lugar nas pesquisas, e de São Paulo com Luiza Erundina em terceiro, a capital Porto Alegre segue a mesma tendência — porém, com maior efeito ainda. A ex-presidenciável Luciana Genro é a grande favorita para vencer as eleições deste ano na cidade. Segundo pesquisa do Ibope, a candidata do PSOL lidera com 23% das intenções de voto, na frente do petista Raul Pont, com 18%.

Já em Belém, é o deputado federal do PSOL, Edmilson Rodrigues, o grande favorito até o momento. Segundo pesquisa feita pela Paraná Pesquisas, o candidato do PSOL lidera com 36,1% das intenções de voto, na frente de Éder Mauro (PSD) com 24,9%.

Em Florianópolis, o candidato do PSOL, Elson Pereira, aparece em terceiro nas pesquisas, com 10% das intenções de voto.

Outro exemplo é Sorocaba, cidade do interior de São Paulo. Lá, o deputado estadual Raul Marcelo lidera as pesquisas de intenção de voto, com 30,7% segundo o Instituto de Pesquisa de Sorocaba (Ipeso). Ele aparece na frente do candidato do DEM, José Cresp, com 25,3% das intenções de voto.

Foto: Wagner Maia/Democratize

By Democratize on August 27, 2016.

Exported from Medium on September 23, 2016.

Posts Relacionados

On Top
error: Para reproduzir o conteúdo do Democratize, entre em contato pelo formulário.
%d blogueiros gostam disto: