Foto: Bárbara Dias/Democratize

Com queda de Crivella, próxima semana será decisiva no Rio de Janeiro

O candidato do PRB teve uma queda de 5% entre as duas últimas pesquisas, enquanto Marcelo Freixo (PSOL) cresceu pelo menos 4%. Receio sobre Crivella faz diminuir diferença entre candidatos, além do desempenho nos debates. Próxima semana será decisiva para a eleição no Rio de Janeiro.

O levantamento do Instituto Ibope para a eleição no Rio de Janeiro, publicado nesta quinta-feira (20), volta a dar esperança para os eleitores de Marcelo Freixo (PSOL) no Rio de Janeiro.

Segundo o levantamento, a diferença entre ambos os candidatos caiu de 26 pontos para 17 pontos percentuais em relação à pesquisa divulgada dez dias atrás.

Na pesquisa estimulada, Crivella aparece com 49% (pela margem de erro, entre 43% e 49%) contra 29% de Marcelo Freixo (entre 26% e 32%). O número de votos brancos/nulo chega a ser de 21%, enquanto os que não sabem ou não responderam é de 4%.

Já os votos totais, sendo pesquisa espontânea, o candidato do PRB aparece com 41% (pela margem de erro, entre 38% e 44%) contra 25% de Freixo (entre 22% e 28%), sendo votos branco/nulo com 25% e não sabem ou não responderam 9%.

Nas ruas, Freixo demonstra força lotando comícios e eventos | Foto: Wagner Maia/Democratize

No total, o bispo da Universal perdeu pelo menos cinco pontos percentuais em relação a última pesquisa, sendo que Freixo conquistou quatro pontos.

Segundo o Ibope, a migração de votos ocorre por causa de parte dos eleitores de Pedro Paulo (PMDB) no primeiro turno. Uma parte considerável migrou seus votos de Crivella para Freixo nos últimos 10 dias.

Porém, de fato existe muito receio sobre a candidatura de Crivella no Rio de Janeiro — seguindo um padrão bastante conhecido em outras capitais, onde candidatos do mesmo perfil começam na frente, mas com o andamento da campanha acabam perdendo força. É o mesmo que ocorreu, por exemplo, com o companheiro de sigla de Crivella, o deputado federal Celso Russommano em São Paulo.

Outro fator que pesou na mudança foi a participação nos debates promovidos pela TV. Nos dois últimos, a performance de Crivella foi abaixo do esperado, dando espaço para Freixo vencer os debates.

A queda na diferença nas pesquisas é motivo de comemoração para o PSOL no Rio, que já começa a prever uma virada na próxima semana — que será decisiva para a eleição.

Posts Relacionados

On Top
error: Para reproduzir o conteúdo do Democratize, entre em contato pelo formulário.
%d blogueiros gostam disto: