Foto: Gabriel Soares/Democratize

A tribo Mbya Guarani retoma terra indígena no RS

Após ocupar uma área de pesquisa ambiental que sofre o risco de ser extinta pelo governo do Rio Grande do Sul, os guaranis conseguem recuperar o direito de habitar suas terras. 

Cerca de 20 famílias da tribo Mbya Guarani, formada por índios da cidade de Maquiné e de Porto Alegre, ocupam de forma pacífica e sem depredação de patrimônio, uma extensão de 367 hectares da FEPAGRO ( Fundação Estadual de Pesquisa Agropecuária). Essa área está sendo extinta pelo governo Sartori (PMDB) desde o dia 27 de janeiro desse ano. Os 80 Guaranis reivindicam a retomada de uma terra que sempre foi indígena, já que o litoral norte do RS foi ocupado pelos nativos brasileiros antes da chegada dos europeus. A ideia é ficarem e ali construírem uma nova aldeia através de demarcação.

Até agora ninguém foi notificado quanto a um pedido de reintegração de posse. Procuradores do Ministério Publico Federal estiveram reunidos com os indígenas para ouvi-los e tranquiliza-los.
Por ser uma área de pesquisa ambiental, a Mata Atlântica da região ficou preservada, a água é limpa e a terra é própria para agricultura, sendo então, um lugar ideal para os indígenas manterem suas tradições e se auto-sustentarem. Antes disso, os índios viviam de forma precária, muitas vezes na beira das estradas.

Foto: Gabriel Soares/Democratize

Segundo o Cacique Cirilo, os Guaranis estão precisando de doações de alimentos, gasolina e colchões que podem ser doadas para a Casa Nat, que esta recolhendo os donativos. O endereço fica na Rua Olavo Bilac, 192, Bairro Azenha – Porto Alegre. Para outras informações e horário, os organizadores pedem aos doadores que entrem em contato pela página da entidade no facebook.

Confira abaixo mais fotos da tribo Mbya Guarani:

Foto: Gabriel Soares/Democratize

 

Foto: Gabriel Soares/Democratize

 

Foto: Gabriel Soares/Democratize

 

Foto: Gabriel Soares/Democratize

Posts Relacionados

On Top
error: Para reproduzir o conteúdo do Democratize, entre em contato pelo formulário.
%d blogueiros gostam disto: